Número total de visualizações de página

sábado, 7 de dezembro de 2013

Sempre possível

Sempre possível

Sabes… É impossível não viver contigo
É impossível não acordar contigo a meu lado
Sempre… Mas sempre te quero, se digo
Que é impossível não viver enamorado

Impossível…

Impossível não acreditar que tu existes
Tu não és a impossibilidade de mim
És o impossível na minha mente e resistes
Resistes à impossibilidade, mas eu quero-te assim

Impossível…

Impossível saber o que sofre meu sentimento
Se falo sozinho… Sempre é para ti… Tenho saudades
Saudades do impossível sentimento… O tempo
O tempo sem ti… As impossibilidades

Impossível…

O termo correcto e próprio deste odor
O termo impossível, mas sonhado
A impossibilidade de ter a carne, ter o amor
Mas credível no sonho, no tempo acordado

Impossível…

Impossível imaginar um mar que nos separa
Impossível imaginar o vento sem teu cheiro
Mas… Possível levar-te num coração que não pára
Assim te vejo nesta impossibilidade, meu cativeiro


José Alberto Sá

Sem comentários:

Enviar um comentário

Nota: só um membro deste blogue pode publicar um comentário.