Número total de visualizações de página

terça-feira, 3 de dezembro de 2013

Choro o meu fado

Choro o meu fado

Pediste…
Para que eu cantasse com amor
Cantei o mais belo verso
Pedi…
Pedi que sentisses, aquele torneado odor
A lira que em mim geme… E te peço
Te peço… Que também cantes comigo

Pediste…
Mesmo sabendo que não sei cantar
Sente… Sente a voz trémula, lacrimejante
E aspira a luz da voz que te faz sonhar
E canta…
Canta este amor verdejante

Pediste…
Que fosse o inocente cantor
A alma querida de um poeta
Agora sente… Sente e canta comigo…
Meu amor
É tua esta canção, que mal cantada é ternura
Ela te deixa uma porta aberta
Uma mão, uma voz que te segura

Pediste…
Saiu um fado… Gemido…
… Sentido
… Chorado
… Perdido
… Em ti encontrado

Pediste…
Eu cantei com este olhar esverdeado
Uma canção para ti… Já nada me devora
Só esta música, que soluça divina
São olhos que cantam, o amor que te chora
… Linda menina


José Alberto Sá

Sem comentários:

Enviar um comentário

Nota: só um membro deste blogue pode publicar um comentário.