Número total de visualizações de página

terça-feira, 26 de novembro de 2013

Sempre me lembro de ti

Sempre me lembro de ti

Queria descalçar a pedra do meu sapato
Caminhar e levar comigo a dor nesta procura
Onde deitar a pedra que me segue e da qual nunca me farto
Correr ou caminhar com ela nesta aventura

Queria amaciar a triste sensação, a cada dia, a cada ano
Caminhar na ferida que me provoca
Pedra perfurante num coração que engano
Pedra que não me deixa falar e me prende a boca

Violenta é a voz granítica, pó que me sufoca
Caminho na vontade, nesta solta pedra que me fere
Cego por não conseguir dar sumiço… Ela é louca

Pedra fria que me leva… E o amor que espere
Que espere o caminho da saudade, nesta voz rouca
Que grita à pedra no meu sapato… É a ti que meu coração quer


José Alberto Sá

Sem comentários:

Enviar um comentário

Nota: só um membro deste blogue pode publicar um comentário.