Número total de visualizações de página

domingo, 16 de junho de 2013

Tu mereces

Tu mereces

Quero premiar-te
Pela beleza do teu sopro em meu ouvido
Caí no abismo do teu respirar
Quero amar-te
Porque além de tesouro, já és a lenda
O lindo conto de amor, onde quero ser o cupido
O prometido…
Lúcido e capaz de te amar

Quero que sintas o planeta onde vives
O nosso tempo já é a escrita… A poesia
Onde te olho e revives
E me fazes acreditar
Que não há mar… Onde não sinta a tua maresia

Pensei que não teria vontade de existir
Mas tu…
Apareceste, não sei quem te enviou!
Somente sei que dei por mim a sorrir
Vestido de amor… Quando na verdade estava nu
Foste tu…
Que fizeste de mim o que hoje sou

Hoje quero premiar-te
Oferecer-te a recompensa com toda a fé
Amar-te
Beijar-te arduamente até sufocar
Quero que me sintas como presente
E graves em teu coração o meu nome… José
Depois iremos levar…
Levar o amor a toda a gente
Ensinar como se faz… O amar


José Alberto Sá

Sem comentários:

Enviar um comentário

Nota: só um membro deste blogue pode publicar um comentário.