Número total de visualizações de página

quarta-feira, 5 de junho de 2013

Quero muito...

Quero muito…

Quero moldar-te
Organizar o incerto para te dar
Dar para receber de ti um beijo
Tu és a arte
És a forma sólida do realizar
Em qualquer parte
… És o meu desejo

Quero traduzir a minha temperatura
Esta paixão ardente, sem malícias
Tocar a mão de quem me atura
E abrir a interdição a ti… Jardim das delícias
A ti, menina de uma voz penetrante
És o limite, o penetrar
E eu te quero a todo o instante
Para levar… Por aí… Levar…

Quero e murmuro-te baixinho
Tu és o meu desafio
És a sombra que o teu sol me dá
Quanta vontade de abraçar um pouquinho
Sentir o flutuar do calor, que te abafa o frio
E olhar o corpo que hoje sonho e um dia virá
És a dimensão sem limites, linda e amorosa
Rosada pela imitação pura
És a flor mais linda… A Rosa
És no jardim de Éden a fruta madura

Quero… Se tu me quiseres
Quero muito… Muito amor
Quero olhar-te e tocar-te, se tu vieres
Quero muito… Mas muito mesmo,
sentir a minha flor


José Alberto Sá

Sem comentários:

Enviar um comentário

Nota: só um membro deste blogue pode publicar um comentário.