Número total de visualizações de página

quarta-feira, 19 de junho de 2013

Desculpa se choro!

Desculpa se choro!

Com certeza… Albergaria os teus sentimentos
Luta por mim amor
Não desistas
Não vês que também te amo
Chores ou sorrias te sinto em todos os ventos
E tuas lágrimas para mim serão flores
Com aromas sorrindo pelas nossas conquistas

Desculpa se choro! Não devia chorar!
Mas...

Vejo-te sentada nessa pedra, coberta de mimosas
Com certeza... Albergaria as tuas lágrimas,
se comigo estivesses a chorar
Luta por mim minha musa
Que por entre mimos e contradições o nosso amor são rosas
Não vês que te adoro tanto,
és a luz que me persegue... O teu olhar
Levanta-te e vem, não tenhas medo
A minha alma, não te quer sentada... Não te quer confusa

Desculpa se choro! Deveria sim cantar!
Mas...

Vejo-te sentada nessa espera infinita
Fazes-me lembrar a moldura do teu retrato
O qual eu olho, sem contar já quantas vezes... São tantas!
Luta por mim mulher... Vem e acredita
Não vês que o amor é comer do mesmo prato
Vem... Eu não choro mais,
mas tu me encantas
Pois o que eu sinto, são de todo os sentimentos mais reais

Desculpa se chorei! Deveria estar feliz!
Mas...

Vem dizer-me... Vem... Vem e diz... Amo-te


José Alberto Sá

Sem comentários:

Enviar um comentário

Nota: só um membro deste blogue pode publicar um comentário.