Número total de visualizações de página

quarta-feira, 22 de maio de 2013

Olhos de luz


Olhos de luz

Para mim poeta,
são os olhos
São os olhos que me falam
Fervente é o muco húmido de folhos
Que escorre pela face dos que calam

Para mim poeta,
os olhos trazem sabores
Partículas de amor, que voam de um olhar
Os olhos me dão a sensação do calor
São os meus olhos, meus amores
Que para mim poeta,
são olhos de olhar
De amar, adorar, desejar,…

São eles que sentem o frio, a distância
Olhos famosos pelos sentidos
São eles que olham e sentem a ganância
E roubam a luz ao fazerem amor
Em trocas sedentas entre eles… Se perdidos

Para mim poeta,
os olhos são mãos e dedos
São o papel e a caneta na carta de amor
São o orgulho, o carinho… Enredos
Onde me perco e me sacio sem pudor
Olhos misteriosos e penetrantes
Olhos que ensinam o poder da carne e da alma
Olhos de poeta… Instantes
Olhos de poeta… Que exaltam o poder da calma

Para mim poeta,
os olhos são o relevo de cada deslizar
Para mim poeta,
os olhos afogam a solidão
Se choram de amor, se choram de dor
Os olhos se fecham perante o poder da cruz
Ou dançam no teu sorriso,
ou ama o teu coração
Para mim poeta, os olhos são… A luz

José Alberto Sá

Sem comentários:

Enviar um comentário

Nota: só um membro deste blogue pode publicar um comentário.