Número total de visualizações de página

quarta-feira, 15 de maio de 2013

Nascer do nada, ser tudo


Nascer do nada, ser tudo

Escrevi nada
E do nada fiz fada
Da fada fiz amada
Da amada
Fiz amor
Do amor
Fiz amora
Da amora fiz cantora
Da cantora
Fiz o canto
Do canto fiz encanto
Do encanto
Fiz espanto
Do espanto fiz um pranto
Do pranto
Fiz um manto
Do manto fiz um santo
Do santo
Fiz santidade
Da santidade fiz idade
Da idade
Fiz liberdade
Da liberdade fiz verdade
Da verdade
Fiz o verde
Verde esperança,
E da esperança eu fiz a dança
 E nessa dança eu fiz de tudo
E esse tudo é conto de fada
Que nasceu, quando fiz o nada

José Alberto Sá

Sem comentários:

Enviar um comentário

Nota: só um membro deste blogue pode publicar um comentário.