Número total de visualizações de página

segunda-feira, 29 de abril de 2013

Memórias do tempo


Memórias do tempo

Recordo-me de um tempo,
sem tempo para mim
A bola que rolava
e fugia levada no vento
Um vento frio, distante do fim
Memórias...
Recordo-me de um espaço,
sem espaço para alguns
O arco que rodava
e se perdia entre amigos no abraço
Arco da estrada,
na ruela de terra
Onde a história é minha guerra
Histórias...
Memórias...
Espetos no chão, buracos abertos
sem rótulo, sem marca
Recordo-me dos afetos,
sem carinho da gente fraca
Memórias...
De um tempo de criança,
onde era adulto
Recordo-me do grito a chamar,
a chama da dança
Culto...
Histórias de adulto,
onde sou criança
Na mesma dança
Memórias...
Do tempo que passou,
mas por mim não passa
Histórias da vida,
memórias da raça

José Alberto Sá

Sem comentários:

Enviar um comentário

Nota: só um membro deste blogue pode publicar um comentário.