Número total de visualizações de página

quarta-feira, 6 de fevereiro de 2013

Um brilho ofuscado


Um brilho ofuscado

Mesmo no vidro lapidado
Mesmo no nevoeiro mais serrado
Mesmo por detrás do teu muro
Vejo-te por todo o lado
No meu sonhar não existe o lado escuro

Mesmo no silêncio da boca selada
Mesmo no olhar que não vejo
Mesmo no sorriso da porta fechada
Vejo-te em mim, num belo beijo
No acordar da noite passada

Mesmo na falta de palavras
Mesmo na fuga à minha conversa
Mesmo na terra onde a semente não largas
Vejo-te linda, sem que sejas a promessa
No realizar de uma luta que me travas

Mesmo na luz de um olhar distante
Mesmo no iluminar sem ter o teu brilho
Mesmo no amor que não me quer um instante
Vejo-te pura e segura no trilho
No desejo de te falar e ser teu amante

Mesmo não sendo
Vivo querendo
Mesmo pedindo
Vivo sorrindo

Mesmo não tendo
Vivo entendendo
Mesmo implorando
Vivo te amando

José Alberto Sá

Sem comentários:

Enviar um comentário

Nota: só um membro deste blogue pode publicar um comentário.