Número total de visualizações de página

quarta-feira, 27 de fevereiro de 2013

Lágrima


Lágrima

Espera…
Não estou a chorar
Somente meu barco se afundou
E a água que me inunda é o mar
Espera…
Não tenho como te conte
Somente meu chão se molhou
Por navegar em mares sem horizonte
Espera amor…
O mar és tu
e só tu me podes deitar a mão
Desculpa… Eu vou limpar
Meu rosto enxugar, limpar o meu chão
Não estou a chorar
É a vontade de voltar a morrer
Nas águas do teu olhar
Espera…

José Alberto Sá

Sem comentários:

Enviar um comentário

Nota: só um membro deste blogue pode publicar um comentário.