Número total de visualizações de página

segunda-feira, 25 de fevereiro de 2013

Conto contigo


Conto contigo

Não estava a contar
E encontrei o mar
Um mar de mil cores
Um olhar
Dois amores
Dois olhos que me iluminaram
Duas íris que me fazem sonhar

Quero muito acreditar
No abraço que nunca cheguei a dar
No beijo que anseio roubar
Numa visita à lua junto a esse mar

Não estava a contar
Nas lembranças a todo o momento
Na saudade que perdura
No mar ondulado pelo vento
Um olhar,
Uma menina tão pura,
que não se deixa agarrar

Não estava a contar
Que me colocasses à prova, com o teu sol
Sinto em ti o mar em meu areal
Vens, vais… Qual animal
Na magia da cópula
Como um girassol na terra a germinar

Não estava a contar
Chorar por ti
Embriagar-me com teu olhar
E viver contigo, só pelo que vi
Meu mar… Meu deserto
A fábula do meu contar
Quero ser a luz de peito aberto
A luz de um olhar... Porque és o meu mar
Que um dia fui encontrar… Sem contar

José Alberto Sá

Sem comentários:

Enviar um comentário

Nota: só um membro deste blogue pode publicar um comentário.