Número total de visualizações de página

quinta-feira, 31 de janeiro de 2013

Ouve-me


Ouve-me

Por vezes é o meu silêncio que te grita
E os gestos que te chamam
São os olhos carregados de orvalho
Por vezes é meu coração que palpita
E os ecos que me chegam
São as lágrimas caídas no soalho
Ouve-me...
Grito e ninguém me escuta
Por vezes, o pensamento é o meu caminho
E vou vagueando pelas vontades em permuta
A troca de sorrisos e carinho
Por vezes…
Grito na mente bruta
E o silêncio que procura... É uma luta
Ouve-me...
Grito rouco pelo cansaço da ira
Por vezes o medo alguém me tira
E vou deslizando pelo grito do amor
O chamamento de alguém
Que vive na dor
Por vezes...
Sinto a voz agonizante
Por não poder gritar em liberdade
Por vezes é verdade
Sou a voz alta que se silencia
Ouve-me...
Grito por amor e não por mania

José Alberto Sá

Sem comentários:

Enviar um comentário

Nota: só um membro deste blogue pode publicar um comentário.