Número total de visualizações de página

terça-feira, 22 de janeiro de 2013

Egoísta


Egoísta

Sou egoísta
Não vou devolver mais o teu olhar
Desculpa…
Eu quero muito a tua certeza
Enfim…
Quero muito a luz da natureza
Quero de ti, o mesmo que queres de mim
Essa luz que emana beleza
Essa claridade que me veio visitar
Jamais a vou largar
Ela já é parte do chão
Do ar
Do céu
A luz da minha paixão
Desculpa… não ta vou dar
Somente a posso trocar,
por um beijo teu
Não é chantagem
É a vadiagem do meu pensamento
É a contagem
As horas tuas,
sem mim,
sem tempo
Sou egoísta
Do teu olhar onde me inundei
Desculpa…
Agora sei
Que amo uma luz, por minha culpa
Amo o momento, a vontade da minha vista
Uma luz que quero para mim
Porque sou egoísta…
Desculpa… Eu sou assim
Foram momentos tão reais
Que não sei explicar a luz do teu olhar
Mas só a troco, por muito mais
E mais é amar

José Alberto Sá

Sem comentários:

Enviar um comentário

Nota: só um membro deste blogue pode publicar um comentário.