Número total de visualizações de página

quarta-feira, 12 de dezembro de 2012

Onde moras...


Onde moras…

Quero-te contar
A mensagem de amor
Que mescla o meu coração
Quero-te contar… Como sinto o luar
E pela madrugada… Como sinto o nascer de uma flor
Quero-te contar… O que é a sensação
De sentir um abraço que nunca cheguei a dar
As palavras de saudade… Por não te falar
A porta fechada… O abrir à solidão
Quero-te contar
Que não sou imune ao sentir
Que não sou imune a te pedir
O estender de uma mão
Um olhar mais quente que o sol
Maior que o mar
Mais belo que a sedução
Quero-te contar
Que já senti… o rasgar da roupa
Pelas mãos que nunca me tocaram
Que já ceguei… no olhar de tua boca
Desejo de um beijo, lábios unidos
Que nunca se tocaram
Quero-te contar
Que continuo a sonhar
E quando acordar…
Quero de novo adormecer
Na vontade de te encontrar
E aí… Tudo pode acontecer
É tudo que quero contar…
O meu coração já sente o teu morar

José Alberto Sá

Sem comentários:

Enviar um comentário

Nota: só um membro deste blogue pode publicar um comentário.