Número total de visualizações de página

sexta-feira, 5 de outubro de 2012

Por onde caminho


Por onde caminho

Sãos estradas por onde caminho
São caminhos por onde passo
São passos na rua, na fome, sem ninho
São pés descalços perdidos no espaço

Espaço vazio sem nada no caminho
Caminho perdido sem nada na estrada
Estrada dorida, em picadas de espinho
Pés com meias feitas de calos, para nada

É este o caminho ao sair à rua
Numa rua deserta pelo medo
Medo de uma estrada quase nua

Despida de gentes perdidas, sem credo
Numa estrada, sem caminho se a vida é crua
Numa rua, sem estrada, sem caminho, onde escrevo

José Alberto Sá

Sem comentários:

Enviar um comentário

Nota: só um membro deste blogue pode publicar um comentário.