Número total de visualizações de página

quarta-feira, 10 de outubro de 2012

Acredita


Acredita

Acredita, sou todo teu
Não consigo ser egoísta
Não me quero só para mim
Acredita, sinto vontade de ser teu réu
Deixar-me levar na tua conquista
E amar-te, do princípio até ao fim
Acredita, sou todo teu
Não quero caminhar sozinho
Não quero perguntar sem resposta
Acredita, sou o amor num corpo que é meu
Se me deixares sentir as ondas do teu ninho
Deixar-me imaginar o mar batendo na costa
Acredita na vontade das ondas no seu bater
É uma vontade, um beijo apaixonado
Sou o mar com garras de pluma
Acredita, sou na vida o que acontecer
Sou igual à poesia, um ser declamado
Tu serás o corpo tacteado, pela minha espuma
Acredita que sou todo teu
Menina de sorriso perfumado
Não consigo, ignorar o bater do coração
Não consigo, dormir sozinho, sinto-te a meu lado
Acredita que sou todo teu
Ouve comigo a mesma canção
Acredita na melodia de um ser iluminado
Não consigo ser só meu
Quero partilhar o meu calor
Acredita naquele beijo, em lábios molhado
Acredita meu amor
Sinto que contigo vivo o mesmo céu

José Alberto Sá

1 comentário:

Nota: só um membro deste blogue pode publicar um comentário.