Número total de visualizações de página

quinta-feira, 27 de setembro de 2012

Desejo


Desejo

Chamei de desejo
À linha que nos separa
Um fio longo transparente
Insaciável como doçura de um beijo
A sua distância
a vontade que não pára
Um corpo meu que te sente
na tua fragrância
de quando olho o infinito
E na vontade de um grito
Dizer que te amo
Chamei de desejo
À linha que me leva ao amor
Não é engano
É o amor sobre a linha que vejo
Quando vibras na luz de uma flor
E eu sinto o teu vibrar
Na linha do desejo e da saudade
Uma linha invisível
Mas apetecível,
pela sua verdade
Chamei de desejo
Ao meu desejo ardente
Chamei de desejo
ao teu desejo finalmente
A linha que me leva ao teu olhar
Meu desejo, um caminhar sobre a luz
Teu desejo, a minha cruz
A linha que me leva,
a te amar

José Alberto Sá

Sem comentários:

Enviar um comentário

Nota: só um membro deste blogue pode publicar um comentário.