Número total de visualizações de página

domingo, 1 de julho de 2012

Talvez um dia...


Talvez um dia...


Não saíste de mim
Querias tu, mas continuas em mim gravada
Após longos banhos, teu cheiro se apoderou
Aromas do teu jardim
Pele branca aromatizada
Em mim cravada,
como tatuagens de quem me quer
e me levou...
Ontem dormia no meu sossego
Acordei contigo
Aroma onde me apego
Me fazendo lembrar, redores do teu umbigo
Pensas que te esqueci... Engano
Cada segundo, hora ou respirar
Eu contigo amo
Não me posso enganar
Foste embora, assim quiseste
Mas teu rosto, teu beijo, são o céu
Meu corpo se despiu e ainda se despe
Para amar uma vontade única, no corpo teu
Hoje recordei novamente
Chorei a ausência
Teu corpo seminu
Belo, aromatizado... Quente
Me trouxe paciência
Na esperança que de novo sejas tu
O meu amor
Te vou esperar
Escondendo nas costas uma flor
Na frente algo para amar
E aí desfrutar, desfrutar, ...

José Alberto Sá

1 comentário:

  1. em tatuagem gravada esse corpo da sua amada,aromas sentidos,em frutos proibidos,delicias no provar,papilas intensa...saborear ,saborear. Magnifico

    ResponderEliminar

Nota: só um membro deste blogue pode publicar um comentário.