Número total de visualizações de página

quarta-feira, 4 de julho de 2012

Nada me fará mudar


Nada me fará mudar


Fui esquecido no gume da navalha
Não me posso esquecer…
Fui humilhado como se fosse um canalha
Pela bizarra luxúria de um apetecer

Fui deixado em areias movediças
Minha vontade de sair foi em vão
Olhares falsos de olhos que me atiças
Boca em disparates que feriu meu coração

Fui esquecido, mas não mudado
Assim caminhou O ser poderoso
O luxo é vida do outro lado

Areias movediças de alguém teimoso
Que não me venceu, me sinto honrado
Por caminhar em passos firmes e orgulhoso


José Alberto Sá

Sem comentários:

Enviar um comentário

Nota: só um membro deste blogue pode publicar um comentário.