Número total de visualizações de página

quarta-feira, 27 de junho de 2012

Se eu pudesse...


Se eu pudesse…

Se eu pudesse seria o teu elixir
Aconchegados acordaríamos os nossos afagos
Beijos molhados
Carícias suaves,
olhares apaixonados
O nosso existir
Se eu pudesse caía em teu regaço
Roçaria meu corpo no teu
Meus braços dançariam a dança do céu
Num forte abraço
Meus dedos te percorreriam,
como nas teclas de um piano
Ambos arderíamos… Se eu pudesse
E no silêncio do amor, os sussurros,
o queixume
Seria o pedido para que a brasa me aquecesse
Sentir por entre as pernas o teu perfume
O teu consolo
Se eu pudesse serias a cereja
No cimo do bolo
Beijaria teus pés com lábios sedentos
Língua de serpente procurando calor
Olhos brilhantes na visão dos ventos
O ar que respiras… Meu amor
Se eu pudesse… Roubar-te-ia
Aprisionava-te com minhas algemas
Se eu pudesse… Loucamente amar-te-ia
E na volúpia do amor, pedia que gemas
Se eu pudesse…
Eu seria o aconchego do teu peito
Se eu soubesse…
Tudo seria perfeito

José Alberto Sá

Sem comentários:

Enviar um comentário

Nota: só um membro deste blogue pode publicar um comentário.