Número total de visualizações de página

sexta-feira, 29 de junho de 2012

Espero que venhas


Espero que venhas

Bebi um trago
Ela não me ligava
Queria um afago
O silêncio me torturava
Mais um trago
Uma risada
Sinal amargo
Peguei na garrafa, mais uma golada
Nada…
Um soluço
E mais um trago
Vermelho de buço
Olho vidrado
Mais um trago
E ela não vinha
As paredes giravam
A garrafa nada tinha
As saudades gritavam
Mais uma garrafa abri
E ali
Mais um trago
Quando caí…
Ela entrou!
- Olá amor disse ela
O meu corpo gelou
O trago ficou a meio
Desmaiei junto à janela
Ela veio!
Carago!

José Alberto Sá

1 comentário:

Nota: só um membro deste blogue pode publicar um comentário.