Número total de visualizações de página

sexta-feira, 11 de maio de 2012

Horas que nos separam


Horas que nos separam

Há tempos atrás sonhei
Naquele tempo namorei pela poesia
Tempo que me recebia
Tempo que amei
Quanta vez sorria sem te ver
Ligava-te somente para te ouvir
Não dormia para te sentir
Acordava para te ler
Todas as palavras minhas conhecias
Minha poesia não tinha segredos
Declamava-te todos os dias
Entre nós não existia enredos
Tanto tempo já passou... imenso mar
Não te esqueço
Tempo de ondas de amar
Não mereço
Merecia sim tocar-te
Mas nunca aconteceu
Merecia sim beijar-te
Um sonho meu e teu
Passaram horas e dias
Meses e... Tanto por dizer
Promessas e quantas alegrias
Tempo de saudade, meu sofrer
Tantas vezes te namorei ao almoço
Tantas vezes te namorei ao jantar
Horas e horas de alvoroço
Histórias e realidades de apaixonar
Somente hoje fica a tua cor
Hoje sonho o tempo atrás
Tua voz... Teu sorriso... Teu amor
Tua cor... O mar lilás

José Alberto Sá

Sem comentários:

Enviar um comentário

Nota: só um membro deste blogue pode publicar um comentário.