Número total de visualizações de página

quarta-feira, 11 de abril de 2012

Sonhei


Sonhei


Precisei olhar a distância

Sentei-me no banco de jardim

Fechei os olhos para sentir a fragrância

Dos odores que vinham até mim

Lá longe no meu pensamento

Loucuras vindas no vento

Uma borboleta me sorria

Era da cor do sol…

… Tinha o perfume do girassol

Ela… Iluminou o que eu sentia

A distância se aproximou

Tudo mais perto ficou

Quando a linda poisou no meu ombro

… Que assombro!

Numa voz que ao ouvido me sussurrou

Te amo amor…

Te quero amor…

Te desejo amor…

Ali no momento… Tudo parou

Meu coração acelerou

Mas não abri os olhos… Queria tudo sentir

Sentir o perfume de quem me falava

Medo de a perder

Então…

Novamente senti aquela voz dizer

Sou eu bebé…

Sou eu amor…

Abri os olhos não quis mais saber

Olhei-a nos olhos… Estava de pé

Uma menina borboleta… Uma flor

Que de sorriso rasgado

Mostrou-me o seu amar

Meu Deus! Estava apaixonado

Senti a luz da lua a força do mar

Abracei a minha borboleta

Ela me abraçou na luz de um cometa

Eu a beijei…

Beijei…

… Sentado acordei!

Tinha dormido naquele banquinho

Tinha sonhado naquele jardim

Olhei em volta… Dois namorados

Olharam para mim…

Admirados…

No meu ombro umas asas batiam

Asas que tudo me diziam

Que os sonhos podem ser realidade

Se amarmos de verdade


José Alberto Sá

Sem comentários:

Enviar um comentário

Nota: só um membro deste blogue pode publicar um comentário.