Número total de visualizações de página

segunda-feira, 2 de abril de 2012

Lua


Lua


A lua era minha e me falava

Queria eu viver com ela

A sua luz era o sorriso que eu respirava

Respiração de saudade de quem amava

Um amor sofrido numa janela

Na vidraça de quem sonhava

Ter a lua em meu abraço

Não faz mal… O tempo virá

Seremos um só no mesmo laço

Espero olhando a lua

Que o Luar me fale novamente

E tudo acontecerá

Amarei novamente uma sombra nua

Reflectida no chão pela minha mente

Não faz mal… A minha visão é dela

Dum espreitar à janela

Lua! Fala comigo amor meu

Fala comigo aí do teu céu

Mas… fala ao meu espreitar

Diz-me como te posso ver, durante o dia

Minha lua… Meu amar

Minha doce magia

Não faz mal… Se de dia não te vejo

Serás eternamente o meu luar

Serás durante o dia o meu desejo

Durante a noite o meu sonhar

Oiço sons no silêncio da noite escura

Olho-te na escuridão do meu deserto

Uma solidão que parece não ter cura

Sempre desejando que dê certo

O meu amor com a musa

Que brilha no céu sem blusa

Nudez que só eu imagino

Na esperança de uma louco paixão

Não faz mal… O amor é divino

Tu estás no meu coração


José Alberto Sá

Sem comentários:

Enviar um comentário

Nota: só um membro deste blogue pode publicar um comentário.