Número total de visualizações de página

segunda-feira, 26 de março de 2012

Uma noite


Uma noite


Menina do sol

Senti os ventos correrem sobre a minha pele

O ar voltou… aromas de girassol

Um segundo apenas

Uma onda nos inundou

Naquela noite… vi voarem as renas

Poisarem as borboletas

O mundo parou…

A espuma branca deslizou

Como tinta de mil canetas

Menina do sol… O vento parou

Olá mar! Que bom te conhecer

Mar de longe… Minha vertigem

Olá meu amar! Meu querer

Menina do sol… Para mim virgem

Desejo-te… Meu corpo é teu

Amo-te deveras

Vê quem sou

Eu vi quem eras

A menina do sol

Não sei se os sonhos têm asas

Mas… Eu voo em teu perfume

Dei a volta ao mundo… Coração em brasas

Meu poetizar… Meu lume

Teu queixume

Olá… Menina do sol

A lua naquela noite foi minha

Naquela noite cantou o rouxinol

E o mar te contou… Uma adivinha

Qual é a coisa, qual é ela

Uma menina à janela

O sol da minha sina

Olá Menina do sol

Tu já és minha…


José Alberto Sá

Sem comentários:

Enviar um comentário

Nota: só um membro deste blogue pode publicar um comentário.