Número total de visualizações de página

segunda-feira, 26 de março de 2012

Sinto cá dentro


Sinto cá dentro


A poesia invade-me a alma

Calma…

Calma José

A poesia faz saltitar teu coração

Faz correr o sangue nas tuas veias

A tua fé…

Calma José…

Recita para além das meias

Colhe as sementes da erosão

Pedaços de um vulcão

Calma José…

A poesia é o que é

É profundeza… A entranha

É pureza…É a manha

É a calma da tua mente

Sente… Sente José

A poesia que fala

A poesia que entoa

A poesia que entala

A poesia do José…

Que voa… Voa

Voa nas ondas da maré

Num mar de encanto

Mar de poesia

Calma José… Aprecia

Acaricia… o manto

Onde te acalmas

E pelas almas… Sente

Sente José…


José Alberto Sá

Sem comentários:

Enviar um comentário

Nota: só um membro deste blogue pode publicar um comentário.