Número total de visualizações de página

quinta-feira, 5 de janeiro de 2012

Voo Sonhado


Voo sonhado


Vi o teu sorriso no horizonte

Vinhas no teu flutuar

Trazias o brilho da água da fonte

Vinhas contente a cantarolar

Tuas cores de aurora boreal

Tons pastel

Eram pétalas em tudo reais

Voos teus em vontade carnal

Teu pólen… da cor do mel

Vi o teu olhar doce e perfumado

No voo por ti bailado

Dança de ventre, erotismo teu

Em corpo desnudado

Caído do céu

Parecias uma borboleta em tons de rosa

Num corpo em tudo apetecido

Melodioso como as letras desta prosa

Querido pelo escritor envaidecido

Vi teu querer em me tocar

Vi tua vontade em me sentir

Vi teu corpo querendo amar

Vi o meu corpo querendo partir

Querendo voar contigo

Querendo bailar essa dança

Querer ser teu amigo

Querer ser do Cupido a sua lança

Vinhas voando… Caindo sobre mim

Vinhas querendo comigo ficar

Tanto querer para no fim

Saber que te vi a sonhar


José Alberto Sá

1 comentário:

  1. Não sentes? Não ouves?
    Este caminhar, estes passos ao lado dos teus,
    percorrendo dunas de luar,
    varridas eternamente pelo quente vento?
    Abro as asas e sinto-me a flutuar,com a força dos ventos, sem horas nem destino...

    Sou a própria borboleta, que flutua nas cores de uma lágrima de chuva.....

    ResponderEliminar

Nota: só um membro deste blogue pode publicar um comentário.