Número total de visualizações de página

terça-feira, 3 de janeiro de 2012

Já voei contigo


Já voei contigo


Quantas vezes pensei que voltavas

Quanta vez te sorri de prazer

Quantas vezes tu me esperavas

No silêncio do saber

Nunca te vi

Mas pressinto o teu calor

Toquei-te sem tua presença

Tantas vezes te sorri

Meu amor...

Minha sentença...

...

Quantas vezes liguei para te sentir

Quanta vez te quis ouvir

Chamei-te de luz

Eu... Era teu sol

Quantas vezes me sinto pregado na cruz

Meu amor... Meu girassol

Sinto-me deserto... Perdido

Sem ouvir a tua voz

Sinto-me um pássaro ferido

Sou os moinhos sem mós

...

Quantas vezes te beijei ao vento

Quantas vezes te abracei no tempo

Quantas vezes te sonhei...

Quantas vezes te amei...

Sussurros sinto teus, todos os dias

Sussurros meus, são alergias

Ao vazio das minhas alegrias

Quantas vez te desejei

E eu te disse...

Quantas vezes... Te disse verdades

Quantas vezes...

Adormeço em tuas meiguices

E sonho em tuas saudades


José Alberto Sá

Sem comentários:

Enviar um comentário

Nota: só um membro deste blogue pode publicar um comentário.