Número total de visualizações de página

terça-feira, 31 de janeiro de 2012

A chave


A chave


A chave penetrou na fechadura

Eu ouvi...

O tilintar suava na mente pura

Eu senti...

A porta abriu

Mil desejos pedi.

De novo a porta se fechou

O céu existe... Pensei

A chave de novo penetrou

Meu rosto sorriu

A chave desandou... Acreditei

O mar é meu... desejei

Fiquei quieto, no tempo sem horas

Ouvia o bater do tacão

Eu sonhava em campos de amoras

Parou!

Corri sem sair do lugar

Tropeçei sem tropeçar

Meu coração disparou...

Uma luz apareceu sorrindo

Mulher! Menina! Beleza!

Levantei-me

Tudo aconteceu...

Igual ao abrir a porta da vontade

Na fechadura dos desejos

Com a chave do amor

Verdade...

No meu jardim... Uma flor


José Alberto Sá

1 comentário:

Nota: só um membro deste blogue pode publicar um comentário.