Número total de visualizações de página

quarta-feira, 28 de dezembro de 2011

O outro lado


O outro lado


Quero água, por favor

Quero pão, estou faminto

Quero só um pouco de amor

Tenho frio, o corpo não sinto

Olhai para mim...

Estou sujo e mal cheiroso

Eu não era assim

Era pobre, mas vaidoso

Quero roupa mesmo que velha

Quero pão mesmo que duro

Não tenho casa, vivo sem telha

Durmo ao frio na sombra do muro

Olhai para mim...

...

Deus me ajuda a suportar

Deus me ajuda nas noites sem sono

Deus me dá alegria, quando levanto

Deus sabe amar

Deus...

Ele é meu dono

Deus nas noites frias é meu manto

Mas tenho necessidades...

E tu... Sim...

Tu que escreves estas palavras

Porque não consegues ajudar

Porque minha terra não lavras

Eu sei...

Amigo de lindo poetizar

...

A vida não é igual

É injusta, é cruel

A tua impotência é real

São desabafos no papel

...

O poeta escrevia e chorou

O poeta escrevia e lamentou

A sua vontade a nada chegou

Somente se ajoelhou

E pelo mendigo rezou


José Alberto Sá

Sem comentários:

Enviar um comentário

Nota: só um membro deste blogue pode publicar um comentário.