Número total de visualizações de página

quarta-feira, 9 de novembro de 2011

Mini-saia


Mini-saia


Na minha frente caminhavas

Amei o bailado de tua saia

Beleza no rasto que deixavas

Senti-me deitado na minha praia

Acima do joelho… Porcelana

Abaixo do joelho… Elegância

Passos dados, tanta fama

Vontade de minha ganância

Corpo torneado

Bombom adornado

No meu olhar fixado

No meu sentir apaixonado

Cada passo teu, eu contei

Cada voar de tua saia, me fez suar

Minha vontade, nada recusei

Suores do meu sonhar

Tive vontade de te falar

Tive medo da resposta

Queria de todo te abraçar

E amar…

O que não tinhas à mostra

Olhaste para trás, me viste

Corei e quase quis fugir

Sorriste

Eu te tive de sorrir

Teu olhar tudo me disse

Meu olhar tudo pediu

Deste-me a mão, linda meiguice

Meu coração explodiu


José Alberto Sá

1 comentário:

  1. Belo poema, Jose!
    Sensual sem ser vulgar.
    Gostei muito!

    Virei mais vezes te visitar.

    Bjs.

    ResponderEliminar

Nota: só um membro deste blogue pode publicar um comentário.