Número total de visualizações de página

quarta-feira, 26 de outubro de 2011

Se me lembro


Se me lembro


Lembras-te amor?

Lembras-te do apertado abraço,

que te dava?

Lembras-te de todo o meu fervor,

te dava todo o meu espaço?

Lembras-te que só a ti amava?


Lembras-te dos beijos sufocantes?

Lembras-te do olhar só teu?

Tudo que tinha te pertencia.

Todos os instantes.

Te dava todo o céu.

Lembras-te de toda a magia?

Lembras-te do meu corpo suado?

Lembras-te da minha alegria?

Tudo para estar a teu lado.


Lembras-te da chuvada que apanhei,

para que não te molhasses?

Lembras-te da canção que te cantei,

para que me escutasses?

Todo o meu tempo, tu esgotavas.

Lembras-te do banho a dois?

Lembras-te do meu perfume que inalavas?

Lembras-te pois.


Era só teu, até meu coração.

Lembras-te da minha promessa?

Lembras-te da minha confissão?

Era um amor sem pressa.

Era teu, lembras-te?

Hoje passas-te por mim, talvez por engano.

Me sorriste.

E lembrei-me que ainda te amo.

Porque partiste?

Lembras-te?


José Alberto Sá

Sem comentários:

Enviar um comentário

Nota: só um membro deste blogue pode publicar um comentário.