Número total de visualizações de página

quarta-feira, 5 de outubro de 2011

Não consigo


Não consigo


Não consigo fugir

Não consigo amar

Não me consigo distrair

Não me consigo explicar

Falta-me o combustível, tua magia

Olho em redor e não consigo

Ver a luz em minha alegria

Sentir o calor de um amigo

Falta-me esperança...

Sou o produto fora de validade

Não consigo superar a mudança

Sonho-te em realidade

Não dei conta os anos passar

Não dei conta das pessoas

Não dei conta, quantas quis amar

Não dei conta, se eram más, se eram boas

Não consigo, não quis olhar

Não consigo, não quis notar

Passou a juventude, sem eu lutar

Passaram recordações, do meu sonhar

Ninguém se importa comigo

Ninguém quer saber se digo bom dia

Se digo boa tarde a um amigo

Se digo boa noite, se ela me queria

Não consigo... Vou parar

Não consigo... Vou desistir

Só consigo, viver e esperar

Só consigo, amar-te e sorrir


José Alberto Sá

Sem comentários:

Enviar um comentário

Nota: só um membro deste blogue pode publicar um comentário.