Número total de visualizações de página

domingo, 2 de outubro de 2011

Na minha rua


Na minha rua


Se for à rua, o vento me embala

Se for à rua, as árvores são perfume

Se for à rua, o céu me fala

Se for à rua, o sol é meu lume

Embalo no vento se for à rua

Sou perfumado, pela árvore em flor

Falo com o céu, imaginando-te nua

O sol me aquece, se penso em ti meu amor

Se for à rua, os pássaros me assobiam

Se for à rua, as flores me deliciam

Se for à rua, as borboletas me acariciam

Se for à rua, as moçoilas me apeteciam

Sou amante do cantar das aves

As flores me deliciam, se as cheiro

As borboletas em mim voam suaves

Às moçoilas as amo de corpo inteiro

Se for à rua, sinto-te

Se for à rua, quero-te

Se for à rua, amo-te

Se for à rua, espero-te

Sinto-te... Se for à rua em dias de sol

Quero-te... Se for à rua em dias de luar

Amo-te... Na beleza de um girassol

Espero-te... Na rua, querendo te amar


José Alberto Sá

Sem comentários:

Enviar um comentário

Nota: só um membro deste blogue pode publicar um comentário.