Número total de visualizações de página

quinta-feira, 6 de outubro de 2011

Confesso


Confesso


Sinto-me com vontade

… Vencer

Sinto-me em verdade

… Meu ser

Desapertei o nó na garganta

Já não me sinto triste

Já não tenho dor,

a vontade é tanta

Numa realidade que em mim existe.

… Senhor

Já sei o caminho

Ajoelho-me sem pudor

Ao Mestre do meu carinho

Ao mundo meu, meu redentor

Não adulterarei, não matarei

Não furtarei… Difícil Senhor

Existem vontades, que criei

Vontades da minha dor

Tento não errar

Tento não falhar

Parece difícil… Só Tu consegues

Mas… Não me negues,

o Teu amor

Sinto-me e imagino-Te

És amor, És devoção

Sinto-me e peço-Te

Perdão

Mestre do meu coração


José Alberto Sá

Sem comentários:

Enviar um comentário

Nota: só um membro deste blogue pode publicar um comentário.