Número total de visualizações de página

quarta-feira, 21 de setembro de 2011

Ultimamente


Ultimamente


Tenho-te encontrado

Coração ou razão

Instinto de apaixonado

De quando se estende uma mão

Encontro-te nas minhas necessidades

E me junto às tuas realidades

As minhas verdades

As tuas vaidades

Ultimamente tenho-te lido

Alivio a alma...

Pensando no tempo perdido

Achado na minha palma

Ultimamente tenho-te chamado

Voz muda, silêncio de saudade

Em mim nada foi mudado

Em ti sinto, amor e vontade

És o meu vínculo afetivo

Com quem amei comunicar

Teu amor me é apetecido

Amo-te se és proibida, em amar

Ultimamente tento sair do sono

Do encontro da bela adormecida

Acabar o abandono

E amar-te loucamente, apetecida

Ultimamente ao te ler

...Adoro-te

Ultimamente és o meu escrever

Na palavra mágica... Amo-te

Ultimamente imploro-te


José Alberto Sá

Sem comentários:

Enviar um comentário

Nota: só um membro deste blogue pode publicar um comentário.