Número total de visualizações de página

quarta-feira, 24 de agosto de 2011

Saber brincar


Saber brincar


Hoje apeteceu-me brincar

Peguei no pião e na feniqueira

No chão fiz um risco circular

Peguei em caricas e foi só brincadeira

Levava uma corda para saltar

Levava um elástico para pular

Levava uma bola para chutar

Jogamos às escondidas, fui eu a contar

1,2,3,...

Era a minha vez

Correr e esconder, para não ser visto

E sempre atento ao imprevisto

Não me queria sujar

No bolso tinha berlindes, bolinhas de encantar

Fazia covinhas no chão, para poder jogar

Tinha de brincar, queria recordar

Brincadeiras de menino, novamente sonhar

Que saudável, jogar à malha

Jogar às cartas com a maralha

A pequenada da minha idade

Hoje somos quase metade

Uns cresceram e não mais quiseram brincar

Outros têm vergonha de sonhar

Mas na verdade, eu só sinto vontade

e liberdade para brincar

Hoje foi um dia feliz

Um dia de muito ensino

Recordar o tempo de outrora

e sem demora ser menino.


José Alberto Sá

Sem comentários:

Enviar um comentário

Nota: só um membro deste blogue pode publicar um comentário.