Número total de visualizações de página

sexta-feira, 5 de agosto de 2011

Corpo de mulher

Corpo de mulher

Comecei pelo teu cabelo
Meus dedos tocaram, acariciei
Desci até orelhas tuas, parei
Reflecti e absorvi…
Tua  boca sabia a caramelo.
Sabor que apaladei e amei
Continuei descendo até pescoço teu
perfumado e fino
Por onde passei, era eu
Teu corpo, meu hino
Avancei e novamente parei…
Vales e montanhas, lindos seios
Adorei
E com as mãos os adornei!
Passei para trás
Em tuas costas toquei
Desci devagar, longa paz
e nos olhos fotografei
Corpo esbelto, corpo elegante
Continuei maravilhado
Numa respiração ofegante
Pensamento calcinado
Completamente hipnotizado
Macias nádegas, eu deslumbrei
Pedi que te virasses
Oh, colapsei…
No monte de Vénus que via
Pura magia…euforia
Sorriste e fizeste sinal
Para que não parasse, eu sabia
Que afinal, teu corpo terminava
e começava, num corpo que eu amava
E sentia…
Continuei e nas pernas tuas
Sonhei…
Estavam ali, gémeas e nuas
Ultrapassei e terminei
nos teus pés de menina
Tinha percorrido, boneca linda
dos cabelos de ceda fina
aos dedos  de uma princesa
Pelos sítios observados
Tinha em mim uma certeza
Todos eles eram amados
Em toda a sua beleza

José Alberto Sá

Sem comentários:

Enviar um comentário

Nota: só um membro deste blogue pode publicar um comentário.