Número total de visualizações de página

terça-feira, 26 de julho de 2011

Novela

Novela

Pensei que te conhecia, mas não!
Foste meu efeito emocional
A minha personagem de ficção
No teu enredo temporal
Soubeste criar emoção em mim
Parecias viver em meio artístico
Encadeaste história do princípio ao fim
Foste algo misterioso e místico
És a intriga, a trama
És o episódio complicado
Teceste embaraço, mesmo na cama
Onde me senti embaraçado
Novela de acontecimentos em meada
Com argumento onde brilhaste
Atingiste o clímax mesmo enleada
Em trechos de intriga e não te cansaste
Filme mau, este, onde participei
Textos que não consegui decifrar
Cenários que não pintei
Desfecho sem que pudesse argumentar
Circunstâncias do momento, sem acção
Sem marcação do tempo, sem narrativa
Condução de enredo em complicação
Onde o inevitável ainda hoje me intriga
É a novela da vida
Os enredos que acontecem
Filmes de gente crescida
Daqueles que por vezes não merecem.


José Alberto Sá 

Sem comentários:

Enviar um comentário

Nota: só um membro deste blogue pode publicar um comentário.