Número total de visualizações de página

quarta-feira, 13 de julho de 2011

A chave

A chave

Apetecia-me um mundo aberto
Queria que tivesse mais alegria
Queria ter a liberdade mais perto
Que essa porta se abrisse um dia
Queria ter a chave do sucesso
Queria ter a chave de prata
Chave de ouro, chave de marfim
Queria ter uma vida mais farta
Que a porta se abrisse
e o mundo sorrisse
de mil amizades para mim

Queria as chaves do amor
Queria as chaves da paixão
Chaves que abrissem sem pudor
As vontades do meu coração
Queria ter as chaves do mundo
Queria ter as portas abertas
Sentir a leveza num sonho profundo
Querer acordar em realidades mais certas
Queria espreitar nas fechaduras
Queria descobrir teu segredo
Sentir o querer das tuas diabruras
Ter as chaves que abrem as portas da vida
e abri-las sem medo

Queria ter a chave da nossa vontade
Ter a chave da porta da felicidade
Ter as portas abertas, mais claridade
e simplesmente ter a chave
A chave que escondo, a chave da poesia
A chave da prosa, das frases inquietas
A chave da voz, do recitar, minha mania
A porta aberta a mil poetas
A minha chave

José Alberto Sá

Sem comentários:

Enviar um comentário

Nota: só um membro deste blogue pode publicar um comentário.