Número total de visualizações de página

sexta-feira, 24 de junho de 2011

Ser

Ser

Quem eu sou? Sou aquele…que não alimenta rancor
Que corre sem se fatigar!
Tenho  comigo, um oceano de paz
Oceano de vida e de amor.
A inteligência é infinita…sei do que sou capaz!
O homem é o que pensa…continuo a pensar
Desejo imenso de ser saudável
Desejo acreditar no meu saber…amar
Gravito na minha vida, amo intensamente
Eu acredito na vida e por isso, assim aceito!
E tudo que aceito faz de mim…ser gente
No meu talento, afecto, amizade e respeito
Triunfo ao abrir o meu coração
Elevo o meu olhar…sendo eu
Abraço até onde deixa a minha visão
Sentindo como verdadeiro o meu…respirar.
Os meus encontros são possibilidades!
Encontros de alegria e sofrimento
Encontros de ontem, de hoje e de amanhã
Verdades…
Agradecimento…
Não espero recompensas…a vida encarregar-se-á
Sou eu…
Vaidoso pela minha união de laços
Em momentos de silêncio ou inquietos
Nunca cruzando os braços
Porque O maior Homem da terra…morreu com eles
Abertos…

José Alberto Sá

Sem comentários:

Enviar um comentário

Nota: só um membro deste blogue pode publicar um comentário.