Número total de visualizações de página

quinta-feira, 16 de fevereiro de 2017

Quando eu nasci!

Quando eu nasci!

O mundo veio ver a descoberta, pedaços de terra e pedras desmoronaram, grandes árvores se apaixonaram, sorrisos vieram, janelas se abriram e a porta estava aberta.
Em seguida eram grelhados na mesa, vinho em taças de prata, canções de amor se ouvia e para minha alegria, estava ali o mundo que me ama e me trata.
Vieram também as loucuras do mundo inteiro, vieram ver as prisões de amor louco, ver a liberdade de sentir, olhos a voar e bocas a sorrir.
Tantas coisas belas rebentaram, o céu se fez azul, as estrelas deslizaram, o sol se fez extraordinário, a lua… Meu Deus! Sem comentário! Era o mundo na descoberta!
Vieram brinquedos coloridos, um arco-íris para gravar a história, vieram chaves secretas, cérebros carregados de memória, vieram ventos e chuva em louvor, vieram nuvens carregadas de paixão, aromas de amor e muita gente, um mundo a bater num só coração! Os anjos deram as mãos, ouviu-se poesia, liras em acordes, melodia, era noite, era dia, eram vozes, eram cores, eram irmãos!
Eu estava a nascer! E o mundo veio ver a descoberta, a porta estava aberta, para uma luz amanhecer!


José Alberto Sá

Sem comentários:

Enviar um comentário

Nota: só um membro deste blogue pode publicar um comentário.