Número total de visualizações de página

sexta-feira, 30 de janeiro de 2015

Tens-me compreendido...

Tens-me compreendido…

Tu tens-me compreendido… Porque sou teu…
Tu sabes que habito um mundo feito de corações, de pulsares prevenidos, de vontades e gemidos…
Tu sabes, que há muito abandonei a melancolia… Porque sou teu…
Não temas… Tens-me aqui compreendido!        Teu…
Tu sabes que o mundo é a razão, da minha e tua união… Tu sabes…
Que a metamorfose é a transformação da melancolia, na melodia do teu som perene… Som capaz de me fazer trepar… Tu sabes e tens-me compreendido no amar… Porque sou teu…
Toca o amor numa serenata vadia, faz com que eu dance, cante e encante… Faz-me pular… Tens-me aqui… Compreendido! Tu sabes…
Tens-me permitido o satisfazer da visita, naquela musa ou diva que me chega e em mim acredita… Tu sabes…
Tens-me em ti toda a surpresa dos olhos, só eles falam verdade… Só eles te falam mentira.
Tens-me compreendido… Na competência ou na existência de um pedido… Vem… Tens-me aqui… Tu sabes…
Tenho-te eternizada… Tu sabes…

José Alberto Sá



Sem comentários:

Enviar um comentário

Nota: só um membro deste blogue pode publicar um comentário.