Número total de visualizações de página

quarta-feira, 3 de setembro de 2014

Sentimentos de uma Flor

Poema dedicado à Maria Helena Ribeiro (Rosa Amarela).
No dia do seu aniversário... 02/09/2014, no Porto, na Casa Mural do Poeta.

Sentimentos de uma flor

Uma flor triste…
Sente…
Sente azedo nos aromas sem verdade
e nas cores sem tonalidade…
Se triste… Ela sente…
Que por vezes é tatuada por beijos… Sem sabor…
Ela sente…
Ela sente o frio… E a dor…

Mas se feliz…
Ela deseja sentir tudo, até esquecer o nada, o vazio…
Aquele nada que flagela por vezes o seu sorriso…
Ela sente…
Ela sente que é preciso…
Sorrir…
Ela sente…
Que todos precisamos de nos sentir, como se fossemos um jardim…
Ela sente… Ela pede… Ela é assim…

É como, um perfume que se evapora da sua leitura…
Ela sente a felicidade nas palavras que diz e é sempre a folha em branco que a atura…
Porque sente no mais doce da sua mente…
Porque sente no seu olhar, que mesmo ausente… Ele sente e ama…
Ama, como quem oferece uma flor

Se feliz…
Ela sente e respira…
Ela ama e suspira…
Ela sente como se fosse feita de luz, como aquele raio milagroso que entra por uma janela…
Ela sorri… Feliz… No perfume de uma rosa amarela.


José Alberto Sá

Sem comentários:

Enviar um comentário

Nota: só um membro deste blogue pode publicar um comentário.