Número total de visualizações de página

sábado, 13 de setembro de 2014

Cupido

Cupido

O amor é o tema que se impõe ao quadro que pinto, num cupido que trago dentro de mim…
Aquele anjo de arco e flecha que habita, no real da minha meninice…
Amo namorar… Eternamente…
Amo a conquista de um fruto, que eu sei pintar… Quando eu imagino e imponho os óleos escorridos do meu corpo, pela tela sensível… Eu atinjo…
Sou este ser bizarro que transgride as vontades do seu próprio quadro… Amo, quando o cupido se solta e me oferece cores de pele… Sabores a mel… Sei lá… Um quadro pintado com aromas pastel.
Não quero enganar a quando de um beijo… Amo os lábios vermelhos unidos, mas que sejam beijos de sincero prazer…
A censura? Sempre chega, mas para mim é tolerante, basta que eu tenha amado beijar e pintar a loucura.
É neste quadro feito de carne moldura, feito de abraços, onde as pernas são quatro e os braços são imensos por todo o lado…
É neste quadro que me dou… Me dou ao amor, quando o tema se impõe ao cupido que trago dentro de mim… Aquele anjo… Que me faz namorar…
Viver… Sonhar… Amar…


José Alberto Sá

Sem comentários:

Enviar um comentário

Nota: só um membro deste blogue pode publicar um comentário.