Número total de visualizações de página

sexta-feira, 25 de julho de 2014

Jamais sozinha

Jamais sozinha

Aqui, num momento de solidão
Procuro o que desejo e não encontro
Procurei em vão e não te vi
Então escrevi na lousa do meu coração
A palavra amor com o teu giz
E sozinha perguntei…
- Onde estás? Diz
E do outro lado do silêncio a luz respondeu!
Brilhante como o azul do céu
Meus olhos sorriram e pediram…
- Dá-me um sinal de ti, dá-me a tua mão
- Tenho sede das tuas palavras,
não me fujas, vem até aqui
E aqui… Era aquela imensa claridade
A sensação de um calor, com sabor a verdade
- Espero-te em amor
- Vem!
E o encontro aconteceu… Olhos nos olhos…
No mesmo chão
E sozinha me dei por completa
- Sonhei-te em amor, amo-te minha eterna paixão
E do outro lado ficou a saudade
O longe que me faz sonhar,
que o perto é saber voar
E sozinha quero muito sentir… Contigo
Por isso…
Vamos dando asas ao amor, que invade nosso coração
- Como?
- Não sei!
A resposta é a noite onde te sonhei
O dia em que te vi
Quero-te, tenho sede, tenho fome de ti.
Jamais sozinha… Aqui…


Dueto: José Alberto Sá/Musa

Sem comentários:

Enviar um comentário

Nota: só um membro deste blogue pode publicar um comentário.