Número total de visualizações de página

quinta-feira, 24 de abril de 2014

Quando tu danças e eu penso

Quando tu danças e eu penso

Não penses sequer… Que me sacio de beijos prometidos…
Não penses sequer…
Eu sou desejo de um rubro lábio, que deseja a tua boca…
Eu quero e penso
Olho-te pelo brilho de um sol que vem de ti… Não penses…
Pensa somente que o tempo é curto e tudo vale apena…
Quero-te sem pensar
O pensamento é quem me leva, pela poeira de um vento,
que sopra mesmo antes de te beijar
Olho-te pelo brilho de um arco-íris que nasce de ti… Não penses…
O vento é o teu respirar
Não penses sequer…
Que me sacio de abraços não sentidos…
Não penses sequer…
Pois eu sou o argumento do azul céu, que desejo viver…
Eu quero e penso

És pétala de uma flor que aromatiza o meu jardim… Eu penso que sou…
E sou assim…
Sou este pedaço de chão onde podes caminhar…
Sentir teus pés junto dos meus pés, como se dançassem uma valsa
Não penses sequer…

Dança… Dança… Dança…
E voa pelo brilho de um diamante que vem de ti
Esse sorriso que atravessa as entranhas do meu pensar…
Não penses sequer…
Olho-te pelo brilho de um espelho de água…
Essa gota cristalina que se inspira nas lágrimas que solto
Não penses…
Eu penso por ti… Sei bem o que queremos os dois…
Dança… Dança… Dança…


José Alberto Sá

Sem comentários:

Enviar um comentário

Nota: só um membro deste blogue pode publicar um comentário.