Número total de visualizações de página

domingo, 27 de abril de 2014

Para ti... Amor...

Para ti… Amor…

Calo-me às palavras saídas sem som
Calo-me aos gestos de um ventre na mão
Calo-me ao fogo de um coração
Que arde em gritos de louca paixão

Calo-me à humidade de puros sentidos
Calo-me à fome de lábios perdidos
Calo-me ao gemido de momentos sabidos
Que sabem o poder de corpos queridos

Calo-me a tudo para te ouvir
Calo-me ao tempo de um sol que me queima
Calo-me na vontade que nos leva a subir
Pelas paredes de um amor que é nosso… E teima


José Alberto Sá

Sem comentários:

Enviar um comentário

Nota: só um membro deste blogue pode publicar um comentário.