Número total de visualizações de página

sexta-feira, 25 de abril de 2014

Cravos de Abril

Cravos de Abril

O meu jardim chora…
Desânimos da terra onde plantaram flores
Acreditaram em mudanças e amores
E já ninguém sabe onde mora!

Semearam sementes de pétalas vermelhas…
Cravadas nas armas de cor esperança
Semearam o sorriso da criança
Com os arados de fogo… Que hoje nos lavram a vida
E os velhos desse canteiro… Gritam por amor e liberdade
Numa louca vontade de se gritar novamente…
Que haja uma nova semente… De lindas flores de Abril…
Nesta maldade viril… Governada sem igual…

O meu jardim chora…
Pelos cravos que plantaram em Portugal


José Alberto Sá

Sem comentários:

Enviar um comentário

Nota: só um membro deste blogue pode publicar um comentário.